Boa demais pra você




Sem essa de querer fazer dela o que quiser. Voltar como se nada tivesse acontecido com esse seu sorriso cínico de dois pontos e um parêntese que fecha, junto com o famoso “E ai sumida?” pois dessa vez não vai colar. Como você ao auge dos seus 30 e poucos anos acha que ela ficou quando você começou a se distanciar e a trata-la de modo diferente de antes? Como você que se dizia ser um homem e não um moleque acha que ela ficava quando você aparecia desfilando seus troféus no feed do facebook dela? Sabe, quando a saudade apertava ela ia direto para o whatsapp reler suas conversas e não conseguia acreditar que o cara que fazia declarações e promessas por áudio no meio da madrugada é o mesmo de hoje. Muitas vezes ela chorou debaixo do chuveiro, no ônibus, no caminho do trabalho e com os filmes de comedia romântica. Falou sobre vocês para as amigas, tentando compreender seus motivos por ter feito isso.

Ela não sente raiva de você ou qualquer coisa parecida. Mas sente pena dela. Pena do que sentia por você, não que tudo tenha sido ruim, porque não foi. Não me venha querer tentar trazer o passado para o presente, porque ela está bem demais agora, e não está afim de “re-sofrer” como antes.

Sem essa de querer que ela entenda suas meias mentiras, meias verdades, meio amor. Cara, ela continua linda, e com os mesmo planos de viajar para fora do País - Mas você não está incluso em seus planos- sem contar naqueles olhos lindos e sorriso que faz qualquer estátua humana se mexer. Hoje ela está mais confiante, se amando a cada dia mais e até se arrisca no batom vermelho que você não gostava que ela usasse.  

O celular dela apitou mais uma, duas vezes, na terceira ela checou as mensagem, e se lembrou de tudo que passou para conseguir colocar aquele sorriso de volta no rosto, deslizou o dedo no celular para o lado esquerdo e apagou as mensagens. Jogou o celular de volta na cama, secou o cabelo ainda molhado, colou um sorriso no rosto e vestiu-se de amor próprio e continuou vivendo sua melhor fase.

Postar um comentário

0 Comentários